Controle de Formigas

As formigas são insetos sociais, isto é, vivem em colônias ou ninhos, onde cada uma trabalha para todos os membros da colônia e não somente para si mesma.
Controle de Formigas
Uma colônia de formigas ilustra um modo perfeito de sociedade comunitária, difícil do homem copiar e que talvez nunca consiga ser igualada.
Uma colônia de formigas pode ser considerada um macro-organismo extremamente equilibrado em todas as suas reações. Os ninhos, de maneira geral, são constituídos de um sistema de passagens ou cavidades que se comunicam umas com as outras e com o exterior.
Algumas espécies constroem seus ninhos no solo e plantas, outras no interior de edificações (sob azulejos, batentes de portas, pisos, vãos, fretas), ou ainda ocupam cavidades na madeira ou troncos de árvores. As colônias variam em tamanho e podem ser formadas desde algumas dezenas até por muitos milhares de indivíduos.
O Brasil apresenta cerca de 2.000 espécies de formigas descritas, sendo que cerca de 20 a 30 são consideradas pragas urbanas, devido a associação e ocorrência com o ambiente urbano, invadindo residências, indústrias, hospitais e outros estabelecimentos.
Ciclo de vida: são insetos com metamorfose completa (holometabolia), apresentando as fases de ovo, larva, pupa e adulto. Cada colônia é constituída por 3 formas distintas (castas): rainhas, machos e operárias. As rainhas são maiores que os demais indivíduos da colônia e são aladas, e em algumas espécies, podem viver vários anos.
Riscos à saúde humana: algumas formigas podem se defender usando um aparelho inoculador de veneno, podendo provocar reações alérgicas cuja gravidade depende da sensibilidade do indivíduo, local e número de picadas.
Além disso, algumas espécies urbanas são potenciais agentes de transmissão mecânica de patógenos, como bactérias, vírus e fungos.

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

%d blogueiros gostam disto: