Novo modelo de Controle de Pragas: MEP (Manejo Ecológico de Pragas). Técnica muito conhecida no agronegócio adotada pela BIOMAX para o Controle de Pragas na Indústria. Foco na segurança dos processos produtivos, nas pessoas e no meio ambiente.

O Manejo Ecológico de Pragas (MEP) consiste na adoção de técnicas de Controle de Pragas na Indústria que tem por objetivo evitar a contaminação de pessoas, ambientes e aos produtos finais. Esse método utiliza 5 medidas:

Controle Culturais (informação as pessoas sobre os problemas da praga através de explicações, palestras, boletins informativos etc)

Métodos Físicos (adoção de medidas como a troca de lâmpadas fluorescentes por amarelas, que atraem menos insetos voadores noturnos)

Métodos Mecânicos (adoção de ralos abre-fecha que impede a saída de animais da rede de esgoto);

Métodos Químicos (quando realmente é necessário, é usado em pontos estratégicos em quantidades mínimas em aplicações tópicas)

Métodos Biológicos (utilização de produtos de origem biológica que controlam a praga específica).

 

O MEP utiliza como técnica o conhecimento da biologia das pragas e dos seus hábitos comportamentais, para isso é necessário o primeiro passo, a identificação correta da espécie problema. Com essas informações busca-se eliminar os focos de criação de determinada praga, ou seja, o ponto inicial de onde está surgindo o problema, e não somente a eliminação dos indivíduos circulantes que é quando se faz a aplicação simplesmente direta de um produto. A Figura abaixo ilustra a evolução do controle de pragas e mostra que o MEP é um conceito de controle de pragas mais amplo do tradicional.

 

MEP é um conceito de Controle de Pragas mais amplo quando comparado com modelos tradicionais como a Dedetização

 

A técnica conhecida como Dedetização, tornou-se popular com empresas particulares oferecendo este serviço pela aplicação do DDT (Dicloro Difenil Tricloroetano). Já a partir da década de 50, pesadas doses destes organoclorados já não conseguiam controlar os insetos em diversas partes do mundo, configurando o que viria a ser chamado de resistência. Outro problema que começava a ser discutido era o da persistência dos organoclorados nos organismos vivos; descobriu-se que estes inseticidas não eram metabolizados pelos animais, ficando acumulados por anos nos tecidos. Vestígios de DDT foram encontrados em animais que viviam em locais onde o produto nunca foi aplicado, como na Região Ártica, mostrando que o mesmo entra na cadeia alimentar, contaminando a fauna de maneira irreversível em curto prazo. A Figura abaixo ilustra toda uma cadeia alimentar onde a maior quantidade de DDT foram encontradas nos pelicanos que comem peixes.

Vestigios de DDT em seres vivos (veneno utilizado indiscriminadamente)

toda uma cadeia alimentar onde a maior quantidade de DDT encontrada

O Manejo Integrado de Pragas foi um conceito originalmente criado para combater pragas na agricultura e adaptou-se perfeitamente ao combate de pragas urbanas. Consiste em uma inspeção através do monitoramento na área onde existe um problema e adoção de medidas de controle que envolve aplicações de inseticidas generalizadas e a avaliação dos resultados obtidos. Esse método já apresentou uma enorme evolução no sistema de controle de pragas em geral, trazendo muitos benefícios aos usuários desse sistema.

No MEP, antes de se aplicar determinados produtos para qualquer tipo de controle são obtidas informações sobre a praga alvo. Essas informações bioecológicas junto à adoção das medidas preventivas sugeridas podem resolver o problema sem a aplicação de nenhum inseticida.

O principal objetivo desse método é aplicar menos produto possível, dessa forma evita-se a contaminação humana e ambiental. São gastas mais horas técnicas para isso, que envolve entrevistas com colaboradores que repassam informações valiosas para se tomar uma decisão de controle.

A principal medida preventiva sugerida na maioria dos casos é a limpeza, cerca de 60% do controle de qualquer tipo de praga está na adoção dessa prática, que elimina:

  • fonte de alimento
  • água
  • abrigo

Para muitas pragas, essa atitude muitas vezes deve ser aplicada nas regiões circunvizinhas, onde as medidas de controle são necessárias serem adotadas.

Etapas do Programa de Manejo Ecológico de Pragas

  • Limpeza e higienização das instalações.
  • Identificação das espécies praga.
  • Métodos de controle preventivo e curativo.
  • Conhecimento da resistência das pragas.
  • Amostragem e monitoramento permanentes.

Como realizar uma inspeção?

  • Deve ser encarada como uma estratégia de guerra!
  • Estudar o inimigo, cercá-lo e atacar onde realmente precisar!
  • Para isso, deve-se observar, anotar, estudar e só depois agir

Por onde começar?

  • Área externa (Fachadas, calhas, paredes, calçamentos, jardins etc)
  • Área interna (Porões, instalações, janelas, vedações, saídas de ar, forro
  • Depósitos e armazéns (lixo, produtos)

Por que tanto cuidado?

Alguns exemplos:

Estudos comprovaram que de 1945 até 1995:

  • Concentração de espermatozóides no esperma humano caiu 50%
  • Dobrou casos de câncer nos testículos
  • Maior número de anomalias – critorquia (testículo não desce), hipospadia (mal formação aparelho masculino)
  • Podem causar leucemia e até diabetes
  • Teratogenia em grávidas
  • Dano ao sistema nervoso central e problemas neurológicos.

Consulte-nos!

Sumário
Novo modelo de Controle de Pragas na Indústria: MEP
Nome do Artigo
Novo modelo de Controle de Pragas na Indústria: MEP
Descrição
Novo modelo de Controle de Pragas: MEP (Manejo Ecológico de Pragas). Técnica muito conhecida no agronegócio adotada pela BIOMAX para o Controle de Pragas em Indústrias. Foco na segurança dos processos produtivos, nas pessoas e no meio ambiente.
Autor

A BIOMAX é especializada no controle de pragas em indústrias de alimentos, medicamentos e embalagens, em redes hoteleiras e hospitalares e nas demais empresas que procuram um programa sustentável com as exigências da Anvisa, da Norma ISO 22000, BPF, HACCP e Ministério da Agricultura. Utiliza o sistema de controle denominado Manejo Ecológico de Pragas (MEP) o qual une eficácia no controle das pragas e segurança para as pessoas e o meio ambiente. Atendemos toda a região Sudeste.