Além de ser ecologicamente correto, Manejo Ecológico de Pragas na Indústria é sinônimo de economia e eficácia

 

Ambientalistas alertam que Brasil é campeão no consumo de agrotóxicos e que cada cidadão consome, anualmente, 5,2 litros desses produtos: esse é um dado alarmante em um período em que a responsabilidade ambiental e vida saudável são pautas no meio empresarial.

O mercado de trabalho cada vez mais competitivo e a grande demanda por produtividade são alguns dos fatores que podem explicar o uso indiscriminado de inseticidas em diversos setores produtivos, como a indústria.

Além de grandes riscos à saúde humana, quantidades excessivas de químicos e técnicas que visam apenas o controle das pragas sem medir suas consequências, podem causar grave desequilíbrio ambiental, extinguindo diversas espécies de importantes, como, por exemplo, as abelhas: fato que leva à queda do nível de polinização das plantas e da produção de mel. A contaminação da água também é uma realidade nessas condições, que, por fim, pode ser responsável pela transmissão de diversas doenças.

Na contramão desse cenário, o MEP (Manejo Ecológico de Pragas) propõe um método diferenciado de combate às pragas, de forma inteligente, eficaz e com uso mínimo de produtos químicos. A gestão integrada do controle de pragas, como também é conhecido, é ideal para ser aplicada no setor da indústria, sobretudo, na alimentícia, que deve seguir rígidas normas de controle de como a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Isso porque esse animais (ratos, baratas, formigas, pombos etc.) podem, além de incomodas, serem agentes de transmissão de graves doenças, como leptospirose, salmoneloses, transtornos respiratórios e neurológicos etc.

Por conta da degradação do habitat naturais desses animais, eles têm um grande poder de adaptação e, com o tempo, passaram a aproveitar as condições facilitadas de sobrevivência no meio que o ser humano vive. Também por esses motivos é necessário utilizar técnicas mais eficazes de controle, que tratarão, além da erradicação das pragas, as causas das infestações de maneira mais ecológica e econômica.

É importante frisar ainda que essa a aplicação do MEP demanda conhecimento técnico e precisa ser feita por profissionais qualificados, como os da BIOMAX Manejo Ecológico de Pragas.

 

Fonte: Agência Brasil

Sumário
Manejo Ecológico de Pragas na indústria é aliado do meio ambiente
Nome do Artigo
Manejo Ecológico de Pragas na indústria é aliado do meio ambiente
Descrição
Manejo Ecológico de Pragas é um método de combate de pragas, inteligente, eficaz e com uso mínimo de produtos químicos. A gestão integrada do controle de pragas é ideal para a indústria.
Autor
BIOMAX Controle Integrado de Pragas

A BIOMAX é especializada no controle de pragas em indústrias de alimentos, medicamentos e embalagens, em redes hoteleiras e hospitalares e nas demais empresas que procuram um programa sustentável com as exigências da Anvisa, da Norma ISO 22000, BPF, HACCP e Ministério da Agricultura. Utiliza o sistema de controle denominado Manejo Ecológico de Pragas (MEP) o qual une eficácia no controle das pragas e segurança para as pessoas e o meio ambiente. Atendemos toda a região Sudeste.