Praga urbana, com picada que pode ser fatal ao ser humano, vem causando cada vez mais problemas de saúde pública

Muitos ainda pensam que as pessoas quem vivem em centros urbanos estão livres dos ataques de escorpiões. Grande engano. Especialistas afirmam que, assim como formigas, baratas e outras pragas, os escorpiões têm mostrado grande capacidade de adaptação e estão se tornando espécies urbanas.

Escorpião Amarelo: Praga urbana comum no verão

Escorpião Amarelo: Praga urbana comum no verão

Da mesma forma que outras espécies, eles procuram locais que ofereçam, principalmente, abrigo seguro em entulhos, pneus, frestas, madeiras, tubulações entre tantas outras possibilidades. Por isso, qualquer espaço, sejam em casas, empresas, barracões, condomínios etc., este animal representa ameaça real ao ser humano.

Quanto menor o tamanho e a idade da vítima, maior é o risco da picada do escorpião. Por isso, as crianças e, depois, os idosos, são os mais vulneráveis. Todas as espécies têm ferrões e, consequentemente, veneno. Porém, o amarelo é mais comumente encontrado em espaços urbanos, chegando a até sete centímetros de comprimento e tem um veneno que pode ser fatal.

Como este animal está cada vez mais presente nas cidades, o número de ataques também é maior. A situação pode ficar ainda mais complicada diante do constante e intenso aumento das temperaturas, sobretudo, durante o Verão. Isso porque eles se alimentam basicamente de insetos, como baratas e formigas, que também aparecem em maiores proporções nesta época do ano. Segundo o Laboratório de Artrópodes do Instituto Butantã, entre 2010 e 2011, só na capital paulista, foram registrados mais de 10 mil ocorrências de picadas de escorpião.

Os ataques não acontecem pela agressividade do animal, mas, sim, por ele se sentir ameaçado de alguma maneira. A picada causa uma forte dor por conta da inflamação no local, que pode aumentar a frequência cardíaca da vítima, além de acarretar enjoos, vômito, dificuldade para respirar e queda de pressão.

Medidas preventivas são sempre válidas para evitar o aparecimento de qualquer animal considerado uma praga urbana. Não acumular entulhos e vedar frestas, janelas, ralos e tubulações já é um ótimo início. Mas, em casos de infestações é importante comunicar o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) da sua cidade. Outra alternativa muito eficaz é o trabalho de empresas especializadas no controle integrado de pragas, como a BIOMAX.

Essa técnica consiste, principalmente, em identificar a espécie, monitorar o local da infestação e realizar medidas de combate (físicas e/ou químicas), da maneira mais inteligente e ambientalmente correta possível

Sumário
Escorpião, praga urbana frequente no verão
Nome do Artigo
Escorpião, praga urbana frequente no verão
Descrição
Praga urbana, com picada que pode ser fatal ao ser humano, vem causando cada vez mais problemas de saúde pública
Autor
BIOMAX Controle de Pragas

A BIOMAX é especializada no controle de pragas em indústrias de alimentos, medicamentos e embalagens, em redes hoteleiras e hospitalares e nas demais empresas que procuram um programa sustentável com as exigências da Anvisa, da Norma ISO 22000, BPF, HACCP e Ministério da Agricultura. Utiliza o sistema de controle denominado Manejo Ecológico de Pragas (MEP) o qual une eficácia no controle das pragas e segurança para as pessoas e o meio ambiente. Atendemos toda a região Sudeste.