O controle da superpopulação dos pombos urbanos é uma medida necessária para a garantia da saúde pública. Isso porque a presença excessiva dessas simpáticas aves em ruas, praças, residências e áreas industriais põe em risco a saúde das pessoas, já que esses animais podem ser vetores de várias doenças.

No caso específico das fábricas de alimentos, de ração animal, pet food, supermercados, companhias de logística e determinadas unidades de agronegócio, o controle de pombos é imprescindível para a manutenção da qualidade e dos padrões sanitários dos produtos e/ou insumos.

Um dos desafios diários de indústrias de processamento de alimentos, de rações e de armazenagem de grãos é evitar a contaminação dos produtos pelas fezes de pombos.

Nesses negócios que dependem da assepsia total de determinados espaços – como áreas de manejo, produção, embalagem e estocagem de alimentos – o controle de pombos e outros animais invasores também se faz importante por outra razão: a reputação da marca.

O controle de pragas urbanas como pombas, ratos, baratas e insetos em ambientes industriais mantém a marca longe de problemas com consumidores e órgãos de defesa do consumidor, previne casos de exposição negativa da empresa e seus produtos (nas redes sociais e na mídia) e eventuais disputas judiciais.

Ciclo de Vida dos Pombos

Os pombos urbanos (Columba livia) vivem, em média, de 3 a 5 anos. Mas em condições silvestres podem chegar até os 15 anos.

O ninho é feito pelas fêmeas, que utilizam folhas e galhos recolhidos nas redondezas. O número de posturas é de 1 a 2 ovos por ninhada, que são incubados por um período de 17 a 19 dias. Com clima favorável, boas condições de abrigo e alimento abundante, o número de ninhadas pode chegar a 6 por ano.

Controle de Pombos

Riscos à Saúde Humana

Os pombos são animais que se acostumaram à convivência com humanos, ou seja, possuem característica sinantrópica. Por isso, são facilmente vistos em espaços públicos, telhados, quintais, fios elétricos e outros locais. Mas, na verdade, a aparência inofensiva dos pombos esconde diversos riscos à saúde humana.

O principal fator de risco associado a grandes populações de pombos são as fezes, que servem de substrato para determinados tipos de fungos. Assim, quando o excremento dos pombos seca, transforma-se numa perigosa poeira que, ao ser inalada pelo ser humano, pode provocar doenças como criptococose, histoplasmose e ornitose.

Essas patologias transmitidas pelas fezes dos pombos causam danos como, por exemplo, o comprometimento do aparelho respiratório e problemas no sistema nervoso central.

Alimentar Pombas contribui para multiplicação de doenças

Alimentar Pombas contribui para multiplicação de doenças

Os ácaros de pombos também representam uma ameaça à saúde, já que podem ser causadores de dermatites e alergias.

Por fim, outra perigosa doença provocada pela contaminação de alimentos por dejetos de pombos é a salmonelose, intoxicação alimentar que é transmitida pela bactéria denominada Salmonella spp.

Pacientes com casos comuns de salmonelose apresentam sintomas como febre, diarreia, cólicas e vômitos. Já os casos mais graves causam desidratação, febre tifóide e podem até evoluir ao óbito.

Um estudo, realizado por meio de uma parceria entre a BIOMAX e a Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo), mapeou a presença de seis bactérias nocivas à saúde humana nas fezes dos pombos:

  • Staphylococcus
  • Streptococcus
  • Klebsiella
  • Pseudomonas
  • Escherichia coli
  • Proteus

Veja, no quadro abaixo, a presença dessas bactérias nas partes do corpo de uma pomba, em suas fezes e em seu habitat.

Porcentagem de microorganismos encontrados nas partes avaliadas dos pombos domésticos
Parte analisada:: Staphylococcus:: Streptococcus :: Klebsiella:: Pseudomonas :: Escherichia coli :: Proteus
Pés (2)5050100010050
Pés/Penas (4)50251005010025
Poleiro (1)10001001000100
Fezes secas (3)33331005010067
Fezes úmida (2)505010001000
Em 80% das amostras avaliadas foram observadas a presença de Cryptococcus.

 

Como Evitar a Proliferação e a Infestação de Pombos

Numa matéria publicada recentemente no Jornal da USP, a professora Terezinha Knöbl, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP, falou sobre o problema da superpopulação de pombos em áreas urbanas e o risco das fezes ressecadas em suspensão.

A pesquisadora observa que uma das estratégias para se conter a proliferação de pombos é a instalação de barreiras físicas. Mas além disso, ela salienta que não se deve oferecer alimentos aos pombos, pois o cardápio desses animais envolve uma grande variedade de alimentos aos quais eles já têm acesso.

Ou seja, os pombos não morrerão de fome porque você não jogou aquele farelo de milho, pão ou resto de arroz no chão da praça ou no telhado da sua casa.

A professora da USP destaca ainda que o controle populacional de pombos em áreas urbanas deve ser feito por autoridades sanitárias e lembra que a cidade de São Paulo já possui a Lei Nº 16.914, de 6 de junho de 2018, que proíbe a população de alimentar ou abrigar esse tipo de ave.

O Artigo 1º desta legislação municipal diz o seguinte:

Art. 1º É proibido alimentar e/ou manter abrigo para alojamento de pombos urbanos (Columba livia – variedade doméstica) no Município de São Paulo. 

A Lei Nº 16.914 ainda observa que:

  • é proibida a comercialização de alimentos para pombos nas vias e logradouros públicos do município (Art. 2º)
  • Os proprietários de imóveis com infestação de pombos deverão providenciar redes e outros obstáculos visando dificultar o seu pouso e nidificação (Art. 3º)
  • O descumprimento do disposto na presente lei sujeitará o infrator às seguintes penalidades (Art. 4º):

I – advertência;

II – multa no valor de R$ 200,00, aplicada em dobro após cada nova reincidência.

Dicas para o Controle dos Pombos Urbanos

  • Conscientizar a população a respeito dos riscos de se alimentar pombos em áreas urbanas (proliferação de doenças e prejuìzos à saúde pública)
  • Proteger os alimentos (bloquear o acesso das aves)
  • Evitar sobras de rações de animais domésticos
  • Instalação e/ou adequação de barreiras físicas (telar aberturas, mudar ângulo de inclinação das superfícies de pouso para 60º, colocar fios de naylon bem esticados em beirais)
  • Aplicar repelentes químicos regularizados (isso pode evitar a presença de colônias de pombos no local por até 2 anos)
  • Umedecer as fezes antes de removê-las, sempre utilizando máscaras ou pano úmido na boca e nariz para fazer a limpeza do local.

Observação: se possível, o ideal é adotar todas essas medidas preventivas simultaneamente.

Dedetização de Pombos Pode?

O Artigo 29 da Lei Nº 9.605, a Lei de Crimes Ambientais, de 12 de fevereiro de 1998, estabelece que é crime contra a fauna “matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida”.

A Lei de Crimes Ambientais prevê como pena ao infrator a detenção de seis meses a um ano, e multa. Mas essa penalidade pode ser duplicada ou triplicada conforme o tipo de delito.

Isso implica que o trabalho de controle de pombos é um serviço especializado, que deve ser executado por empresas devidamente habilitadas e cadastradas junto aos órgãos ambientais competentes.

BIOMAX: Controle de Pombos Efetivo

A BIOMAX é uma empresa com larga experiência e ‘know how’ em soluções de controle de pragas urbanas, com foco no atendimento de demandas de clientes do setor alimentício.

O controle de pombos BIOMAX garante a segurança sanitária de fábricas de rações de animais, pet food, alimentos processados, bebidas, embalagens, de unidades de grãos ensacados/armazenados,  de indústrias de medicamentos e supermercados.

Além disso, também é uma solução que atende demandas de hospitais, clínicas, hotéis, escolas, shopping centers e outros empreendimentos na área da prestação de serviços.

Viveiros Próprios

O trabalho das equipes da BIOMAX no controle de pombos envolve diferentes etapas:

  • a análise do ambiente infestado
  • identificação da(s) espécie(s) invasora(s)
  • instalação de barreiras físicas
  • captura dos pombos
  • transporte para viveiros próprios (onde são cuidados e a natalidade é devidamente controlada)

Laudos Técnicos Precisos

O serviço de controle de pombos BIOMAX também engloba a produção de laudos técnicos detalhados, com dados e informações sobre a identificação e as causas da infestação de pombos nos ambientes industriais.

Cabe observar que os laudos técnicos da BIOMAX são elaborados com argumentos científicos e éticos, o que praticamente desencoraja tentativas de fraude contra as empresas. Por isso, são importantes subsídios para o setor jurídico das companhias envolvidas em eventuais casos de produtos contaminados por fezes e outros resíduos de pombos.

Em casos específicos, a BIOMAX inclusive disponibiliza um doutor na área de entomologia, como especialista no conhecimento de Insetos e Pragas Urbanas, para dar suporte às empresas clientes.

Conformidade com Resoluções e Normas

A BIOMAX oferece soluções de controle de pragas – pombos, ratos, morcegos, baratas, cupins, escorpiões e outros invasores de áreas produtivas e/ou comerciais – que atendem exigências, resoluções e normas expedidas por órgãos como:

O portfólio de serviços da BIOMAX obedece diretrizes de certificações e resoluções normativas como:

  • Resolução de Diretoria Colegiada RDC Nº 275
  • Resolução de Diretoria Colegiada RDC Nº 216
  • ISO 14001
  • ISO 22000
  • Boas Práticas de Fabricação (BPF)
  • HACCP – conjunto de boas práticas de fabricação do programa internacional Hazard Analysis and Critical Control Point

Soluções BIOMAX

Contate a BIOMAX e conheça toda a nossa eficiente gama de soluções de controle de pragas em áreas industriais/comerciais.

Além do Controle de Pombos, a BIOMAX também é especialista em outros serviços como:

Controle de Pragas

Manejo Ecológico de Pragas (MEP)

Controle integrado de pragas

Desinsetização

Desratização

Descupinização

Controle de morcegos

 Fumigação, controle fitossanitário e dedetização de contêineres

Consulte a BIOMAX!

Mais informações sobre o Controle de Pombos e outros serviços especializados BIOMAX em nossos canais de atendimento:

Telefone: (19) 3124-3600

E-mail: biomax@biomax-mep.com.br

 

Sumário
Controle de Pombos na Indústria de Processamento de Alimentos
Nome do Artigo
Controle de Pombos na Indústria de Processamento de Alimentos
Descrição
Controle de Pombos na Indústria de Processamento de Alimentos, fábricas de alimentos, de ração animal, pet food, supermercados, companhias de logística e determinadas unidades de agronegócio. O controle de pombos é imprescindível para a manutenção da qualidade e dos padrões sanitários dos produtos e/ou insumos.
Autor
BIOMAX Controle de Pragas