Os pombos urbanos conhecidos como Columba livia, são originários das regiões rochosas do leste Europeu e norte da África. Foram trazidos ao Brasil como animais de estimação ou aves domésticas, em meados do século XVI. O grande sucesso no processo de adaptação é a semelhança das estruturas de construções ao habitat natural das aves.

Características dos Pombos

Características dos Pombos

Conheça outros serviços BIOMAX para indústrias, hospitais, hotéis, shoppings, condomínios:

Controle de Pragas

Controle de Pombos

Controle Integrado de Pragas

Desratização

Identificação de Pragas

Análise do Ar

Descupinização

Essa espécie apresenta um comportamento de alimentar-se em grupo, procurando preferencialmente grãos e farelos, mas a diversidade é maior, alternando entre arroz cozido ou cru, pão, ração de animais, sementes, frutas, queijo, legumes e lixo em geral. Quando na natureza comem também insetos, larvas, frutos e sementes de árvores e plantas. O alimento é um fator limitante para a espécie. O bando tende a nidificar (formar ninho) próximo ao local onde há fartura. O raio máxima que se distanciam foi de 5,3km do local de nidificação, mas a maior parte ficou em média 300m dos seus ninhos.

Revoada dos Pombos

Revoada dos Pombos

Formam casais por toda a vida, tendo 5 a 6 ninhadas por ano, cada uma com até 2 filhotes. Os ovos são incubados por 17 a 19 dias e os filhotes tornam-se adultos entre os 6 e 8 meses de idade Quanto mais alimento disponível, maior será a capacidade reprodutiva, que varia de 10 a 14 ovos por ano/fêmea. Após um ano, o bando pode duplicar o número de indivíduos. Vivem de 15 a 30 anos na natureza, e em média de 3 a 5 anos nas cidades, devido a doenças provocadas pela alimentação não natural e ao desequilíbrio de sua população.

Impedir a multiplicação é uma necessidade Sanitária
Rápida multiplicação dos PombosQuando ocorre infestação Pombas são consideradas Pragas
a rápida procriação dos PombosAs Pombas tem de 5 a 6 ninhadas por ano, cada uma com até 2 filhotes

As aves apresentam uma função de controlar insetos, replantar as sementes que comem. Elas eliminam nas fezes as sementes prontas para germinarem no solo. A oferta ou escassez de alimento influencia a reprodução dos pombos. Por isso, recebendo alimentos de pessoas, as aves deixam de buscar na natureza alimentos adequados a sua dieta como grãos, frutos e insetos.

Alimentar Pombos é um costume que deve ser eliminadoAlimentar Pombas contribui para multiplicação de doenças

Seu tamanho é cerca de 28 cm e pesa aproximadamente 370 g, apresenta coloração acinzentada, apesar da cor variar do branco ao preto. Vivem em quase todos os tipos de ambiente, especialmente onde vive o homem.

Características dos Pombos

Características dos Pombos

Apresentam olhos com visão extremamente desenvolvida, esses ocupam a maior parte da cabeça de forma de lente biconvexa. A visão colorida é ótima, com glândulas lacrimais, pálpebras e membrana nictitante.

O esqueleto é todo adaptado para o vôo, os ossos são pneumáticos e não apresentam medula, são ocos e preenchidos por ar, apresenta grande mobilidade do pescoço. O tórax ósseo protege os órgãos internos e serve de apoio rígido para o vôo (ligeira expansão e contração), apresenta quilha.

Os músculos do vôo compreendem significativa fração do peso do corpo para as aves que voam muito, representam 45% do peso do corpo do pombo. Os músculos da perna são bem desenvolvidos para empoleirar.

O aparelho digestivo é simples, como uma adaptação visando à redução do peso. O bico córneo e a língua pequena. Apresenta uma dilatação do esôfago chamada de papo e o estômago (proventrículo e moela). O proventrículo produz enzimas digestivas. A moela são paredes musculares grossas e luz estreita. A cavidade geralmente contém pedras ingeridas que ajudam na trituração do alimento.

O aparelho respiratório é considerado como o mais avançado dos vertebrados, em função das grandes quantidades de oxigênio para a atividade do vôo. A traquéia bastante longa e as narinas abrem-se na base do bico. Seus pulmões são muito pequenos e o volume muda muito pouco devido à rigidez do tórax, porém os sacos aéreos comprimem-se bastante.

Pombos

Pombos

O aparelho circulatório apresenta circulação dupla completa, o coração tem 4 cavidades completamente divididas e a pressão sanguínea é alta. O coração bate de 400 a 500 vezes por minuto (repouso) a temperatura do sangue é alta, maior que 38 graus.

No aparelho uro-genital não há bexiga, a urina é pastosa e rica em ácido úrico, sendo eliminada como uma pasta branca junto com as fezes e o ácido úrico é de baixa toxicidade. As gônadas masculinas são os testículos, nas fêmeas há atrofia do ovário do lado direito e a fecundação é interna.

Os problemas ambientais são diversos entre eles a contaminação por fungos e bactérias, as fezes também podem provocar danos materiais, além de sujar, danificam pinturas, superfícies metálicas, fachadas e monumentos. Cada pombo produz cerca de 2,5kg de fezes ao ano. Provocam entupimento de calhas e apodrecimentos de forros de madeira, pelo acúmulo de ninhos e fezes. Em locais onde são alimentados, ocorre à proliferação de ratos, baratas e moscas devido às sobras de alimentos e as fezes.

Velhos hábitos contribuem para problemas conhecidosPombos e o convivio com o ser humano
Sujeira e doenças trazidas pelos PombosPombos e seu rastro de sujeira e doenças

 

Sujeira e Doenças causadas pelos Pombos

Sujeira e Doenças causadas pelos Pombos

 

Existe uma lista de doenças registradas onde os pombos são transmissores diretos ou indiretos, entre elas: Psitacose, Salmonelose, Histoplasmose, Criptococose, Toxoplasmose, Psitacose, Chamydiae psittaci, entre outras. Além de parasitas como piolhos, ácaros, percevejos e carrapatos.

Em um trabalho realizado na ESALQ/USP, no Laboratório de Patologia em 2008, os resultados de coletas de diversas partes de pombos de várias regiões são apresentados a seguir:

Microorganismos encontrados nos Pombos e em seu habitat.

Microorganismos encontrados nos Pombos e em seu habitat.

Princípios para o Controle de Pombos

  • Vistorias zoosanitárias;
  • Identificação de pontos críticos;
  • Deve ser verificada não apenas a área problema, mas também o entorno do foco;
  • Observar as revoadas, locais de abrigo e fontes de alimentação;
  • Várias visitas ao local em dias e horários diferentes.

Cuidados com os Pombos

  • É fundamental que cuidados básicos sejam adotados na verificação de abrigos de pombos e na adoção de medidas de desalojamento e desinfecção:
    • Uso de máscaras;
    • Luvas;
    • Soluções umectantes para remoção mecânica da sujeira.

Métodos de Controle de Pombos

Baixo impacto

  • Inclinação da superfície de pouso;
  • Uso de estruturas que impeçam ou desestabilizem o pouso;
Medidas de controle dos Pombos

Medidas para evitar e controlar dos Pombos

  • Emprego de espantalhos;
  • Emprego de refletores luminosos;
  • Emprego de aves de rapina;
  • Equipamentos de ultra-som;
  • Tiros de ar comprimido.
  • Sonorizadores diversos;
Métodos de Controle de Pombos

Métodos de Controle de Pombos

 

De baixo impacto e risco

  • Fogos de artifício;
  • Gel irritante de contato;
  • Cercas eletrificadas;
  • Armadilhas para captura;
  • Uso de anticoncepcional.

Medidas Duráveis

  • Vedação de espaços e vãos;
  • Uso de abrigos controlados.
Métodos de Controle dos Pombos

Métodos de Controle dos Pombos

Alternativas para o Controle de Pombos

Alternativas para o Controle de Pombos

Eliminar acesso dos Pombos

Eliminar acesso dos Pombos

Utilizar abrigo controlado para os Pombos

Utilizar abrigo controlado para os Pombos

Medidas Complementares

  • Destinação de resíduos em geral;
  • Controle de fontes alternativas de fornecimento voluntário de alimento;
  • Controle de ecto parasitas;
  • Limpeza e desinfecção dos locais de abrigo;
  • Educação, orientação e esclarecimento da população.

Medidas Proibidas

  • Uso de arma de fogo;
  • Envenenamento;
  • Captura e soltura em área aleatória.
Sumário
Características, Doenças, Sujeira e Métodos de Controle de POMBOS
Nome do Artigo
Características, Doenças, Sujeira e Métodos de Controle de POMBOS
Descrição
As fezes dos Pombos Contaminadas podem provocar Doenças e Morte, Danos Materiais, Sujeira, Danificam Pinturas, Fachadas e Monumentos. A BIOMAX é especialista em Controle de Pombos. Consulte-nos!
Autor
BIOMAX Controle de Pragas

A BIOMAX é especializada no controle de pragas em indústrias de alimentos, medicamentos e embalagens, em redes hoteleiras e hospitalares e nas demais empresas que procuram um programa sustentável com as exigências da Anvisa, da Norma ISO 22000, BPF, HACCP e Ministério da Agricultura. Utiliza o sistema de controle denominado Manejo Ecológico de Pragas (MEP) o qual une eficácia no controle das pragas e segurança para as pessoas e o meio ambiente. Atendemos toda a região Sudeste.