Controle de pragas em fábricas Pet Food (indústria de alimentos para animais de estimação) é indispensável para fornecer produtos de alta qualidade, com segurança alimentar, seguindo as BPF (Boas Práticas de Fabricação)

Controle de pragas em fábricas de Pet Food (indústria de alimentos para animais de estimação) é indispensável para fornecer produtos de alta qualidade, com segurança alimentar, seguindo as BPF (Boas Práticas de Fabricação)

Como é previsto pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) – órgão regulamentador e fiscalizador, qualquer empresa que fabrica, fraciona, importa, exporta e comercializa rações, suplementos, premix, núcleos, alimentos para animais de companhia, ingredientes e aditivos para alimentação animal, deve contar com um programa de Boas Práticas de Fabricação, implantado por meio dos POP (Procedimentos Operacionais Padrões), que preveem ações e manutenções de controle de qualidade.

Uma dessas ações é Controle Integrado de Pragas, que abrange todo o processo produtivo por meio de técnicas preventivas e de controle, desde o recebimento de matérias-primas até o transporte dos produtos já prontos.

O principal objetivo é evitar a contaminação por presença de substâncias ou agentes estranhos de origem biológica, química ou física que sejam considerados nocivos para saúde dos animais, e a contaminação cruzada por outro produto durante o processo de produção ou contaminação gerada pelo contato indevido de ingredientes, insumos, superfícies, ambientes, pessoas ou produtos contaminados, que possam afetar a inocuidade da ração.

De acordo com a Instrução Normativa 4/2007, do Mapa, as empresas devem seguir as seguintes orientações no que diz respeito ao controle de pragas:

  • Os estabelecimentos devem estar situados em zonas isentas de odores indesejáveis e contaminantes;
  • Fora de área de riscos de inundações e alojamento de pragas. Longe de outras atividades industriais que possam prejudicar a qualidade dos alimentos para animais, a não ser que haja medidas de controle e segurança que evitem os riscos de contaminação;
  • Todos os materiais usados na construção e na manutenção não devem apresentar risco ao produto final. Os edifícios devem ser construídos de maneira que permita o controle eficiente de pragas, de contaminantes ambientais e de outros fatores que possam causar algum dano ao produto;
  • As janelas, portas e outras aberturas devem evitar o acúmulo de sujeira e serem de fácil limpeza. As que se comunicam com o exterior devem ser providas de proteção contra pragas. As proteções devem ser de fácil limpeza e boa conservação;
  • No caso de utilização de ventilação forçada, a direção da corrente de ar deve seguir o fluxo contrário da produção. As aberturas de ventilação devem ser providas de sistemas de proteção para evitar a entrada de pragas e agentes contaminantes;
  • O local destinado para lixo e resíduos não aproveitáveis deve ser isolado da área de produção, de fácil acesso, devidamente identificado, construído de modo a impedir o ingresso de pragas e evitar a contaminação de matérias-primas e produtos acabados;
  • As vias de acesso e os pátios devem ser mantidos livres de entulhos, lixo, ou qualquer material que propicie o estabelecimento e desenvolvimento de pragas;
  • O programa de controle das pragas deve ser eficaz e aplicado de forma contínua. Os estabelecimentos e as áreas circundantes devem sofrer inspeção periódica com vistas a manter as pragas sob controle;
  • Os POPs referentes ao controle integrado de pragas devem contemplar as medidas preventivas e de controle. No caso da adoção de controle químico, os procedimentos operacionais também devem especificar grupos químicos dos produtos utilizados, nome, princípio ativo, concentração, local e forma de aplicação do produto, frequência de utilização, assim como o responsável pela execução da tarefa. As empresas terceirizadas contratadas devem ter o registro próprio no órgão competente.

Esse último quesito, além de assegurar a eficácia dos procedimentos adotados, garantirá confiabilidade aos seus clientes na aquisição dos produtos. A BIOMAX é referência nacional no controle de pragas e cumpre todos os requisitos para atuar na indústria alimentícia, inclusiva na de alimentos destinados à animais.

Sumário
BIOMAX: Expertise em Controle de Pragas na Indústria Pet Food
Nome do Artigo
BIOMAX: Expertise em Controle de Pragas na Indústria Pet Food
Descrição
Controle de pragas em fábricas Pet Food (indústria de alimentos para animais de estimação) é indispensável para fornecer produtos de alta qualidade, com segurança alimentar, seguindo as BPF (Boas Práticas de Fabricação)
Autor
BIOMAX Controle de Pragas

A Opp.ag é uma agência de Propaganda e Marketing especializada em Marketing Digital. Atende empresas dos mais diversos segmentos, e com sua expertise realiza campanhas on-line e off-line, análise de mercados, sistemas para internet, gestão de conteúdo para website, blogs e redes sociais e marketing de busca. A Opp.ag também apresenta e desenvolve inovações criativas e diferenciadas com várias ferramentas para promover seus clientes, tais como o WiFi Marketing, uma plataforma de comunicação inteligente para rede de visitantes WiFi.